Conselhos para a higiene íntima das mulheres

Toda mulher atravessa diferentes fases durante a vida onde ocorre variação do pH da região genital. Por isso, durante a higiene íntima, é importante usar produtos específicos que não alterem o pH.

Considere as seguintes características relativas à higiene da região íntima para cada idade e evite muitos problemas.

Durante a infância, é importante que as meninas aprendam a lavar a região íntima, pois este hábito perdurará pela adolescência e vida adulta e ajudará a evitar infecções como a vulvovaginite infantil. O problema caracteriza-se pelo surgimento de um corrimento que exala um odor desagradável (além de outros sintomas localizados como inflamação, irritação, coceira, etc.), e está relacionado a um tipo de bactéria presente nas fezes, que pode chegar à vagina caso a limpeza da região perianal seja realizada de trás para a frente.

A vulvovaginite também pode ser decorrente da proliferação, em determinadas circunstâncias, de micro-organismos presentes na flora vaginal. As recomendações sobre a higiene íntima das meninas são as mesmas que devem ser seguidas pelas mulheres adultas: usar produtos específicos que não alterem o pH da região genital nem a flora vaginal, não utilizar esponjas, sempre limpar a área de frente para trás e vestir calcinhas de algodão que permitam a transpiração.

Durante a menstruação, a região genital permanece úmida devido à eliminação do sangue. Além disso, a acidez do pH vaginal diminui. Ambos os fatos podem levar ao surgimento de infecções na área. Por isso, é essencial cuidar da higiene durante estes dias. Troque o absorvente interno ou externo com frequência, mesmo que a quantidade de fluxo não seja muito abundante. Assim, também será possível evitar a exalação de odores desagradáveis.

Durante a gravidez, a higiene íntima é ainda mais importante, porque uma infecção vaginal pode afetar a saúde do feto e aumentar o risco de aborto e parto prematuro. Neste período, o pH vaginal é mais ácido do que o normal, o que facilita o surgimento de infecções e pode causar problemas como coceira e irritação. Uma boa higiene, com produtos apropriados, ajuda a evitar estes transtornos e a recuperar a flora vaginal após o parto.

Durante a menopausa, é preciso prestar atenção especial à higiene íntima, pois o pH vaginal sofre alterações e ocorre um afinamento da mucosa da vagina, o que a torna mais vulnerável às infecções. Além disso, há uma diminuição da secreção de fluxo, o que leva ao ressecamento vaginal. Isto pode gerar consequências, como dor durante as relações sexuais, e também favorece o aparecimento de infecções.

Nesta fase, podem acontecer perdas de urina involuntárias, que fazem com que a área permaneça úmida. Por todos estes motivos, é importante ter hábitos de higiene apropriados: lavar a região uma ou duas vezes por dia e usar produtos específicos, que não sejam agressivos para a área genital, ajudem a aliviar a irritação e a coceira e hidratem a pele.

 

Leave a Reply